instagram arrow-down

Sobre nós

O Liberidade surgiu com a missão de trazer luz ao cotidiano dos idosos e escrever novos capítulos de velhas histórias. Afinal, se tudo correr bem, todos vamos envelhecer. E nada melhor do que saber aproveitar a liberdade que a maturidade proporciona.

Categorias

Posts recentes

Comentários recentes

Arquivo

Meta

Descubra o segredo da longevidade japonesa

O Japão é o país com o maior percentual de centenários. Para cada 100 mil habitantes, existe cerca de 42,6 pessoas que já passaram dos 100 anos. Se uma menina japonesa nascer hoje, pode esperar viver até os 86 anos, a maior expectativa de vida do mundo. Já se for um menino, poderá passar dos 80.

Mas qual o segredo dessa longevidade? Segundo o professor Kenji Shibuya, do departamento de política global de saúde da Universidade de Tóquio, a resposta está no acesso a medidas de saúde pública, uma dieta equilibrada, educação, cultura e atitudes de higiene no dia-a-dia.

O estudo, publicado no jornal médico The Lancet, mostrou que o crescimento da expectativa de vida começou no final da década de 50 – pós-guerra e momento de um desenvolvimento econômico acelerado.

O governo passou a investir na saúde pública. Campanhas de vacinação e redução do consumo de sal foram lançadas, tratamentos para tuberculose e infecções intestinais e respiratórias foram disponibilizados de graça, o número de mortes por AVC (Acidente Vascular Cerebral) diminuiu, entre outras ações. No Japão, exames de rotina são normais.

Outros dois pontos para a questão da longevidade são o cuidado dos japoneses com a alimentação e a prática regular de exercícios físicos, aspectos que já estão inseridos na cultura oriental. Além da atenção especial à higiene, não só com a casa, mas com o corpo também. Existe uma tradição de purificar o corpo e a mente antes de se encontrar com outras pessoas.

Zonas centenárias

Um outro pesquisador, Dan Buettner, também foi atrás dos segredos dos centenários. Além da província de Okinawa, no Japão, ele também estudou as regiões da Sardenha, na Itália; Loma Linda, nos Estados Unidos; Península de Nicoya, na Costa Rica; e Icária, na Grécia.

Esses cinco locais foram chamados por ele e sua equipe de “Zonas Azuis”, para indicar as regiões onde a possibilidade de uma pessoa alcançar os cem anos chega a ser 10 vezes maior que a de um morador comum dos Estados Unidos. O estudo foi feito em parceria com a National Geographic.

Nessas Zonas Azuis, Buettner encontrou características em comum, que podem ajudar a você conseguir mais alguns anos de vida:

Mexa-se
Os moradores dessas regiões estão acostumados a praticar atividades diárias para manter o corpo em movimento. E não pense que eles dedicam uma hora do dia para se exercitar na academia. Na Sardenha e na Icária, há o costume de pastorear animais. No Japão, muitas pessoas costumam cuidar do próprio jardim. Mas o simples hábito de caminhar até o trabalho ou utilizar escadas fixas ao invés de elevadores ou escadas rolantes pode ajudar.

Fuja dos exageros ao se alimentar
De acordo com o estudo, a dieta encontrada nas cinco zonas é constituída de pouca carne e muitas frutas, vegetais e grãos. Em Loma Linda, grande parte da população é até vegetariana. Já em Okinawa, algumas pessoas têm o costume de comer até ficar 80% satisfeito, mantendo uma dieta restrita.

Só uma dose
Se a alimentação pede restrição, com o álcool não seria diferente. Em Lom Linda, a população já evita a bebida por conta da religião (Igreja Adventista do Sétimo Dia). Já nas outras regiões, o consumo é feito com moderação.

Tenha fé
Trabalhar sua espiritualidade, o amor, a paz, pelo menos quatro vezes por mês, pode te ajudar a ganhar vários anos, independente da doutrina.

Divida as felicidades e tristezas da vida
Na Sardenha, a população é muito ligada à família. Em Loma Linda, há uma forte união dentro da igreja. Já em Okinawa, os amigos costumam ser de longa data, um laço criado na infância e que vai até o fim da vida.

Levante-se para fazer algo
Tenha um propósito para acordar todos os dias.

 

  • Cadastre-se e receba nossas novidades!